Belutti Web Rádio

Acontece!

Ocorreu um erro neste gadget

Ads by Smowtion Media

Em busca de água, Nasa joga foguete contra Lua


Sonda Lunar Crater Observation and Sensing Satellite (LCROSS) da Nasa e seu foguete Centaur fizeram ontem um duplo impacto no fundo da cratera Cabeus, no polo sul da Lua, em uma operação que busca confirmar a presença de água no satélite. Segundo o controle da missão no Centro de Pesquisa Ames, a experiência foi um sucesso: "Recebemos a confirmação de que ocorreu o duplo impacto. Foi um trabalho impecável. Os instrumentos funcionaram como estava previsto." O primeiro impacto, às 8h31 (horário de Brasília), foi produzido pelo foguete vazio de mais de duas toneladas, que gerou uma coluna de poeira que subiu a mais de seis quilômetros de altura. Pouco mais de três minutos depois, a LCROSS cruzou a esteira de pó, da qual recolheu informação e as enviou para a Nasa, antes de cair. Segundo os cientistas, se existe água no fundo da cratera, ela foi lançada ao espaço pelo duplo impacto e pelo repentino aumento de temperatura. 
Além da Nasa, os impactos foram observados pelo telescópio espacial Hubble, pelos instrumentos de outra sonda, a Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), e por diversos telescópios ao redor do mundo. Mas para quem esperava ver imagens espetaculares, a missão, apesar do sucesso científico, foi anticlimática. Segundo espectadores na internet e também pessoas que se reuniram em um museu no centro de Washington para assistir às colisões em um telão, não houve sinais óbvios da poeira - ou de gelo pulverizado - nas imagens em preto e branco da Nasa captadas na cratera escura. Em vez disso, a tela ficou totalmente branca."Não foi um defeito", explicou Benjamin Neumann, diretor da Divisão de Capacidades Avançadas da Nasa. Segundo ele, os impactos liberaram muito calor, daí o brilho. Ele também explicou que os cientistas devem levar duas semanas para analisar os dados.
Ocorreu um erro neste gadget