Belutti Web Rádio

Acontece!

Ocorreu um erro neste gadget

Ads by Smowtion Media

Mais de 1,5 milhão de estudantes faltam ao Enem



Mais de 1,5 milhão de alunos faltaram ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Isso representa um índice nacional de 37,7% de abstenção - 4,1 milhões estavam inscritos. Este foi o maior índice de faltas em uma prova do Enem e também o primeiro ano em que ele passou a ser usado como vestibular em universidades federais.
O média nacional foi puxada para cima principalmente por São Paulo, que teve o maior número de faltas. Do 1 milhão de inscritos no Estado, 470 mil (46,9%) não compareceram. As duas principais universidades públicas paulistas, USP e Unicamp, deixaram de usar a nota do Enem depois que o exame foi fraudado, em outubro.
O caderno de questões foi furtado da gráfica em que era impresso, em São Paulo. O Estado avisou que o exame tinha vazado ao Ministério da Educação (MEC), que cancelou a prova.
Ontem, foram realizadas as provas de matemática, linguagens e redação. O MEC contabiliza como faltas somente a abstenção do primeiro dia de exame, anteontem, quando foram feitas as questões de ciências da natureza e ciências humanas. No segundo dia, houve um novo índice de 2,9% de ausências entre os que tinham comparecido no sábado.
Participaram do Enem quase 2,6 milhões de estudantes em todo o País. O número é superior à quantidade de estudantes que se inscreveu no ano passado para vestibulares de federais (2,2 milhões). Terminam o ensino médio todo ano cerca de 1,8 milhão.
"Quando você tem uma distância muito grande entre a realização da prova e inscrição, a abstenção aumenta", disse o presidente do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais (Inep/MEC), Reynaldo Fernandes. As inscrições terminaram em 19 de julho.

Ocorreu um erro neste gadget