Belutti Web Rádio

Acontece!

Ocorreu um erro neste gadget

Ads by Smowtion Media

Chris Duran afirma que foi usado pelo Espirito Santo para alertar o povo do Haiti



O cantor/pastor Chris Duran em entrevista ao portal CREIO lembrou a visita que fez ao Haiti no mês de dezembro de 2009. Na época, acompanhado da irmã e de outros missionários, visitaram Porto Príncipe para um projeto de evangelismo local. “Vimos a dor e a miséria daquele local” contou. Com objetivo de auxiliar famílias e ministérios no país, o pastor está promovendo uma campanha para angariar fundos para reconstrução. Até o momento 75 mil pessoas foram enterradas por conta do tremor. Além dos mortos, o governo calcula que 250 mil ficaram feridos e um milhão, desabrigados. Se a estimativa do governo se concretizar, serão 200 mil mortes causadas pela tragédia da semana passada.
Chris Duran compartilhou informações sobre os missionários no país. No final de 2009 ele lembra que visitou o Haiti, a convite de uma igreja. Ficou orando em busca de resposta. Até que, oito meses depois, uma pessoa o abordou e disse que ele deveria ir ao país. Lá o líder ficou abismado com estado de pobreza e condição dos moradores.
Segundo o pastor o número de evangélicos do Haiti chega a 30% da população, e o Vuduísmo é muito forte, o que gera muitos conflitos espirituais. Em uma das noites de celebração, o pastor Chris disse que ficou muito angustiado até que uma forte emoção tomou conta de si. “Comecei a chorar descontroladamente, era muito forte aquele sentimento. Na mesma hora, percebi do que se tratava: era o Espírito Santo me usando para fazer um alerta àquele povo. Era como se eu pudesse sentir sua tristeza e os males que o Haiti sofreria. Foi sem dúvida uma grande revelação, vi o Espírito Santo chorando através de minhas lágrimas”, relembra.
Desde o dia da tragédia, Duran estabeleceu contato com a família que o acolheu na ocasião. Segundo informações eles estão bem, mas a igreja foi destruída. Por conta disto ele está preparando uma campanha para arrecadar fundos para auxiliar as famílias e a reconstrução do templo. “Vejo a Igreja parada perante esses acontecimentos. Quero convocar todas as igrejas e ministérios para abraçarem comigo esta causa, podemos e devemos erguer esse povo, que tanto precisa. Desafio a todos a estarem comigo”, conclama.
Ocorreu um erro neste gadget