Belutti Web Rádio

Acontece!

Ocorreu um erro neste gadget

Ads by Smowtion Media

Aids - A Epidemia Final



A cada seis segundos alguém se contamina com o vírus da AIDS, o que representa aproximadamente 15.000 pessoas por dia. A metade dos novos infectados tem entre 15 e 24 anos de idade. Apesar do total de doentes ter sofrido uma leve redução, os custos para combater a epidemia crescem. Cinco a seis milhões de aidéticos de países pobres precisam com urgência do coquetel de medicamentos contra o vírus. Porém, conforme o relatório, somente sete por cento têm acesso a ele. Para combater mais efetivamente a AIDS no próximo ano, seriam necessários doze bilhões de dólares ao invés dos dez bilhões gastos neste ano. Segundo o relatório, o crescimento dos custos tem diversas causas. Por exemplo, até agora o risco de contaminação através de instrumentos médicos teria sido menosprezado, vindo a ocasionar despesas adicionais. Além disso, teria havido descuido com a proteção de médicos e enfermeiros e com os órfãos da AIDS. Em 2003, 15 milhões de crianças perderam os pais ou um deles por causa da AIDS. Novas epidemias, que parecem não encontrar barreiras para se disseminar, estão se espalhando pelo Leste europeu e pela Ásia, onde vive 60% da população mundial. Lá, 1,3 milhões de pessoas já estão infectadas - em 1995 eram apenas 160.000. A Rússia é o país mais afetado. A ONU considera como principal razão para o grande avanço da doença as seringas compartilhadas no uso de drogas. A contaminação por via sexual também aumentou, principalmente quando um dos parceiros é dependente de drogas. Nas repúblicas centro-asiáticas da ex-União Soviética como o Uzbequistão, o Quirguistão ou o Cazaquistão a heroína chega a ser mais barata que o álcool. Se não forem tomadas iniciativas enérgicas, a AIDS provocará na Ásia uma catástrofe semelhante à verificada na África. Principalmente países populosos como a índia e a China deveriam abrir os olhos para a realidade da AIDS. Os altos índices populacionais desses países poderiam levar a um aumento assustador no número de infectados. Na China, na Indonésia e no Vietnã a UNAIDS culpa a grande ignorância do povo pela propagação dessa pandemia: 20 anos depois da primeira morte causada pela AIDS, ainda impera, principalmente nas áreas rurais, um grande desconhecimento sobre as formas de contaminação e de prevenção.
Ocorreu um erro neste gadget